segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Dicas de Aruba


Clique aqui para ver no mapa


Aruba e a sua praia MALMOK - a piscina infinita



Aruba é um território autônomo de 193 km²  banhado pelo mar do Caribe, localizado ao norte da Venezuela, próximo às ilhas de Curaçao e Bonaire. Para aqueles que têm receio de fugir das companhias de turismo, Aruba é o destino perfeito para se programar por conta própria, vencer todos os medos e curtir algumas das praias mais lindas do mundo. Certamente não é à toa que o slogan oficial da ilha é "Aruba, one happy island", que significa "Aruba, uma ilha feliz". Site Oficial da ilha

Continua... 


Antes de mais nada, como chegar em Aruba? Quando fomos, encontramos um voo da Copa Airlines que saía de Brasília na madrugada, passava no Panamá por volta das 6h da manhã e chegava ao destino em torno do meio-dia. Foi, sem dúvida, uma ótima opção. A começar pelo preço. Normalmente, as passagens aéreas da Copa para Aruba custam em torno de R$ 1.500,00. Mais que isso pode ser considerado caro. Na oportunidade, pagamos pouco mais de R$ 1.100,00. Esse preço promocional é muito comum e pode ser encontrado muitas vezes ao longo do ano. Fique ligado no site “Melhores Destinos”, costumam aparecer promoções para voar em outubro e novembro, nos meses de agosto e setembro, que foi justamente o aconteceu conosco e a mesma oferta se repetiu no ano seguinte, no mesmo período.
Avianca, TAM, GOL e American Airlines são outras opções para os viajantes, fazendo conexões em cidades como Bogotá-COL, Caracas-VEN e Miami-EUA.

A passagem pelo Panamá pode ser  muito atrativa para aqueles que desejam fazer umas comprinhas no Duty Free. Isso porque o aeroporto de Panama City, onde param os vôos da Copa Airlines, possui uma enorme quantidade de lojas, podendo ser até mesmo comparado com um Shopping Center. Lá é possível comprar desde roupas a produtos eletrônicos, sem maiores dificuldades, por preços comparáveis àqueles encontrados nos Estados Unidos. Marcas como Lacoste, Tommy Hilfiger e MAC possuem lojas próprias nesse aeroporto, na área de embarque. Acaba sendo uma ótima forma de passar o tempo enquanto se espera o embarque. Além das lojas, o aeroporto é bem organizado, possuindo boas opções para alimentação.
A chegada em Aruba ocorre no Aeroporto Queen Beatrix, em Oranjestad. Apesar de pequeno, o aeroporto é bem bonitinho, simpático e agradável. A imigração lembra os aeroportos americanos, os funcionários são solícitos e costumam falar espanhol e inglês. Uma coisa interessante de se reparar no aeroporto são os ventiladores gigantes instalados no teto.
Uma curiosidade desta ilha, assim como em Curaçao, é que a população como um todo tende a falar ao menos 4 idiomas: inglês, espanhol, holandês e o papiamento, língua nativa da região. Falando em português é bem provável que você se faça entender, mas não é garantido.          
Outro tema importante e que gera muitas discussões. Vale ou não vale a pena alugar um carro em Aruba? Na nossa opinião, vale muito. Por que? Vamos explicar.

Primeiramente, pelo preço. O aluguel de carro na ilha pode ser feito nas maiores empresas do ramo, tais quais a Budget, Alamo, Europcar e Dollar. Escolhemos a Budget (custou 191 dólares por 5 dias) Os preços são realmente baixos para os carros mais simples. Comparado ao Brasil, cobra-se uma mixaria pelo aluguel do veículo, sendo ainda mais econômico que o aluguel nos EUA, especialmente quando se faz utilizando-se cartões que cobrem o seguro CDW e LDW. Quando fomos, alugamos um Hyundai i10 por pouco menos de 40 dólares por dia. O carrinho não era luxuoso, mas tinha ar condicionado e aguentou muito bem os nossos passeios.
Hyundai i10- pequeno, econômico e
confortável
O trânsito  também é bem simples. Saindo do aeroporto, basta seguir a via principal na direção norte que facilmente se chega às áreas dos principais hotéis. As placas, quando diferentes das daqui, são bem inteligíveis, não causando maiores problemas. Há boa sinalização para a zona hoteleira e para as principais praias. A via principal é bem agradável, passando bem próxima da orla da ilha, dos principais restaurantes e hotéis.

 O abastecimento do veículo é feito pessoalmente, ou seja, não há frentista no posto, à moda das cidades americanas. Não entre em pânico (Tem gente que já começa a suar frio quando se encontra nessa situação). Nesse caso, preste atenção no número da bomba que você estacionou e basta adentrar a loja de conveniência, pagar o valor do combustível que se quer comprar no balcão e a máquina estará devidamente destravada para seu uso. O carro já veio com o tanque cheio e só precisamos nos preocupar com abastecimento no último dia, já no retorno ao aeroporto, para a devolução.
Apesar da ilha ser pequena, muitas das praias mais lindas visitadas não estavam tão próximas dos hotéis, valendo mencionar a atraente Baby Beach, que fica bem distante da região hoteleira (Praias de Palm e Eagle Beach), no outro extremo de Aruba, em direção ao Aeroporto.
Onde ficar em Aruba? Há basicamente duas regiões principais de hotéis, a chamada Low Rise Hotels e a High Rise Hotels. Como os próprios nomes já dão a entender (Low = baixos e High = altos), a principal diferença está na dimensão dos hotéis e resorts. Mas não é só essa a diferença. Vejamos.
Os hotéis situados na Low Rise margeiam principalmente a Eagle Beach, praia lindíssima com grande extensão de areia e com a coloração mais azulada. Adiante comentaremos mais acerca dela.            
Nessa região, os hotéis seguem um modelo mais europeu de decoração e arquitetura. São menores e comportam menos hóspedes. Dentre as opções ali situadas, damos destaque ao Amsterdam Manor Beach Resort, bem de frente para a praia. Para aqueles que preferem os grandes resorts, com cassinos, muitos quartos, muitas espreguiçadeiras e modelos mais americanos, o mais interessante seria se  hospedar na High Rise Hotels, com redes mais famosas de hotéis, tais como Marriot, Holiday Inn, Riu, Radisson, Hyatt, entre outros. Região banhada pela Palm Beach, com mais cara de Miami, mar transparente e cor um pouco mais esverdeada que na Eagle. 

Quando fomos, optamos pelo Holiday Inn Resort. Foi uma ótima escolha. Ótimo custo-benefício, quarto bem amplo, limpo, instalações excelentes, bar na praia, restaurantes e situado entre a praia e um simpático shopping chamado Paseo Herencia.


Vista do Quarto no Holiday Inn Resort
Em termos de estrutura, a High Rise Hotels oferece maior variedade de restaurantes, lojas e estrutura de praia. Em ambas as localidades, há oferta de diversos esportes aquáticos, tais como Jet Ski, banana boat e parasail.      
            
Na Eagle Beach até mesmo um refrigerante é difícil de comprar, apesar da beleza natural compensar a necessidade de um planejamento extra antes de sair para a praia.


As praias.


Não é a toa que, dentre as 25 melhores praias do Caribe na eleição do Travellers Choice 2013 do TripAdvisor, duas delas são desta belíssima ilha. Eagle Beach em quarto e Baby Beach em décimo quinto, são bons exemplos deste paraíso. Mas não é só. Temos outras incríveis paisagens que poderiam facilmente estar nessa lista. Vejamos.


1 – Eagle Beach – Localizada na chamada Low Rise Hotels, é um dos cartões postais da ilha. Mar azulado bebê (digno da típica foto “mar do caribe”), calmo, transparente, grande extensão de areia branquíssima, oferta de aluguel de espreguiçadeiras pelos hotéis da região e um bar à disposição. As espreguiçadeiras são pagas e cobradas por um vigia, que nem sempre está por perto. Sente-se e vá curtindo o sol, em breve a cobrança chega (Tarda, mas não falha). Além disso, a região possui diversos esportes aquáticos. Aluguel de jet ski, parasail, e banana boat são alguns exemplos de atividades que podem ser contratadas. Andamos de Jet Ski aqui.
 
Eagle Beach -  4° lugar Travellers Choice 2013
  Tripadvisor



Divi Divi - Cartão Postal da Ilha
Recomendamos a experiência, pois você pode ir em direção ao mar aberto onde a água fica com uma cor inesquecível, um tom de azul turquesa mais escuro, completamente transparente. É aqui que estão situadas as simpáticas arvorezinhas tortas vistas nos cartões postais, as chamadas Divi divi. Para encontrá-las, estacione o carro na ponta mais ao norte da Eagle beach, em direção à Palm beach, próximo ao hotel Amsterdam Manor. 

2 – Palm Beach – A preferida dos americanos. Mar transparente (mas não tanto quanto nas demais), com cor levemente esverdeada. É onde estão situados os principais resorts da ilha. Muitas opções de bares, restaurantes e estrutura de praia. Temos aqui também muitos esportes aquáticos. A maior variedade da ilha. Todos que puder imaginar. É a praia mais animada de Aruba. Boa pra passar o dia todo.

Palm Beach em frente ao Holiday Inn Resort


Pôr-do-sol na Palm Beach
Como estávamos hospedados nela, passávamos a maior parte do dia em busca das outras praias e, ao final do dia, nos esticávamos nas espreguiçadeiras do hotel, com direito a drinks e pôr-do-sol. Vale ressaltar que as praias da zona hoteleira estão voltadas para oeste, o que resulta em um pôr-do-sol maravilhoso, daqueles que se pode ver de frente o sol tocando o mar.

3 – Baby Beach – Praia mais afastada do centro turístico. O Passeio até lá leva em torno de 45 min partindo de Palm Beach, em um percurso de 30 km. O caminho em si não é muito interessante e não muito turístico, passando pelos bairros de Savaneta, San Nicholas e Seroe Colorado, além da refinaria de óleo Valero. O Mar é transparente, com coloração bem clarinha, e água calma. Ideal para crianças. Em termos de estrutura, vale destacar que possui um restaurante, e é possível o aluguel de espreguiçadeiras. Recomendamos, no entanto, levar do hotel toalhas e algo para comer, pois quando fomos o restaurante estava fechado.

Baby Beach - 15° lugar no Travellers Choice 2013
Tripadvisor
Baby Beach
Vale muito a pena conhecer e, se puder, levar equipamento de snorkel. Aqui vimos arraias pequenas, da cor da areia.


Mar azulzinho e transparente
4 – Arashii Bay – Muitas vezes citada entre as praias mais belas do Caribe, opinião compartilhada por Ricardo Freire, do blog Viaje na Viagem. A coloração do mar é mais azulada, a água é bem calma, mas não há estrutura para alimentação ou aluguel de espreguiçadeiras, apesar de possuir Palapas - Um tipo de Guarda-sol de palha. Beleza mais natural, mais rústica. Ao contrário das demais praias da ilha, que possuem areia fina, essa praia tem algumas pedras na areia logo na entrada do mar, assim como em Curaçao, ou seja, o uso de sapatilhas próprias para entrar no mar pode ser uma boa pedida.


Arashi beach - 09:00 da manhã


Palapas em Arashi


 Fica ao norte da ilha, última praia dessa extremidade, de onde se pode ver o farol. Possui um bom estacionamento no acesso.

Arashi Beach - Essa não é a Divi Divi

5 –Malmok Beach – Para nós, a mais linda praia de Aruba e uma das mais bonitas em que já tivemos o prazer de estar. É aquela "que virou escala de comparação para todas as outras que visitamos depois dela". Paisagem perfeita para os amantes da natureza mais selvagem. Pequena extensão de areia, em meio a formações rochosas e um mar extremamente transparente e de coloração mais azulada. Parece uma piscina infinita. Ótimo lugar para a prática de snorkeling, com vida marítima muito rica. (Vimos até lula!). É comum vermos embarcações atracando na região para o esporte. Fica localizada um pouco mais ao norte da ilha, entre a Palm Beach e Arashi, escondida em meio a algumas casas de luxo. A Praia não possui qualquer estrutura além de algumas Palapas. Portanto, vá preparado.




Malmok Beach - a água mais transparente de Aruba


Sombra (palapas) em Malmok Beach
Leve seu isopor com líquidos e um lanchinho se pretender passar mais tempo no local e muito protetor solar. Essa praia quase nunca é citada em blogs, revistas ou sites de viagens, mas, acredite, é simplesmente de tirar o fôlego. Possui um pequeno estacionamento em frente ao seu acesso.


Malmok Beach
Vale ressaltar que em todas as praias o mar é bem calmo. Ou seja, se o intuito é curtir praia com grandes ondas e mar mais agitado, reveja seu destino. Outro detalhe importante que influencia a opinião das pessoas sobre as praias é o momento do dia da visita, bem como as condições climáticas. Dias nublados tiram um pouco daquele impacto da cor da água, então, se quer tirar aquela foto emblemática com a beleza ao máximo, programe-se para os momentos em que o sol está alto no céu e, claro, quanto menos nuvens, melhor. Apesar de não ser o melhor horário do dia pra tomar sol (pra sua saúde), o mar fica mais azul e mais transparente entre às 11 e 15h.

O que fazer em Aruba? Essa é outra pergunta muito recorrente. Se não está satisfeito com a possibilidade de passar o dia à beira mar, curtindo sol forte e mar paradisíaco, não se preocupe, há inúmeras outras coisas para se fazer em Aruba.  Nas praias Eagle e Palm, temos os esportes aquáticos. Vamos falar um pouco de cada um deles.

                  
Jet skis em Eagle Beach
Aluguel de Jet Ski – A oferta de jet skis para aluguel de meia hora é vasta nessas duas praias. Ou seja, dá pra negociar o preço do aluguel. Quando fomos, há 2 anos atrás, o preço praticado girava em torno dos 80 dólares e 2 pessoas poderiam revezar manobrando a “moto aquática”. Hoje deve estar um pouco mais caro. Meia hora é mais que suficiente para curtir a experiência. Nessa atividade, exige-se do turista a assinatura de termo de responsabilidade, isentando o locador de qualquer responsabilidade em caso de acidente. Você vai usando colete salva-vidas, não se preocupe.

Parasail – Para aqueles que não tem medo de altura, é um passeio excelente. Vestidos de um paraquedas já aberto, somos amarrados a um barco que irá passeando pelo mar da ilha, subindo a aproximadamente 50-80 metros de altura, a depender da empresa. Dá um frio na espinha, mas a vista é sensacional. Não fizemos este em Aruba, mas não deixamos passar quando estivemos em Cancun.        

       
Banana Boat – Enquanto estamos em uma bóia de formatos diversos escolhida por nós, um barco à frente nos conduz pelo mar em moderada velocidade. Recomendado para todas as idades.Além desses, temos ainda kite e wind surfing, stand up paddle, snorkeling, pesca e escolas de mergulho distribuídas na ilha.               
Fora da água, na High Rise Hotels, temos o Paseo Herencia Shopping, no qual encontra-se além de lojas de roupas, jóias e outros artigos, temos ainda várias opções de restaurantes de diversas especialidades. Para maiores informações, segue o site: http://www.paseoherencia.com/


Existe também, no centro de Oranjestad, um shopping com aproximadamente 60 lojas junto ao hotel Renaissance, com marcas como Gucci, BCBG, Calvin Klein, Guess, Lacoste, Louis Vuitton, Cartier e Ralph Lauren. Pertinho dali está a famosa placa "I Love Aruba", vale a foto!



Vista do Paseo Herencia da Entrada do Holiday Inn

Vista para o Renaissance Market and Mall
I love Aruba

Gucci, BCBG, Calvin Klein, Guess, Lacoste, Louis Vuitton, Cartier y Ralph Lauren - See more at: http://es.aruba.com/cosas-que-hacer/compras-en-aruba#sthash.1e01OO17.dpuf
Gucci, BCBG, Calvin Klein, Guess, Lacoste, Louis Vuitton, Cartier y Ralph Lauren - See more at: http://es.aruba.com/cosas-que-hacer/compras-en-aruba#sthash.1e01OO17.dpuf
Gucci, BCBG, Calvin Klein, Guess, Lacoste, Louis Vuitton, Cartier y Ralph Lauren - See more at: http://es.aruba.com/cosas-que-hacer/compras-en-aruba#sthash.1e01OO17.dpuf
Gucci, BCBG, Calvin Klein, Guess, Lacoste, Louis Vuitton, Cartier y Ralph Lauren - See more at: http://es.aruba.com/cosas-que-hacer/compras-en-aruba#sthash.1e01OO17.dpuf
Para compras de eletrônicos, não há muitas opções na ilha. Recomendamos uma visita à loja Boolchand’s, em Oranjestad, para ver se encontra aquilo que deseja. Segue link: http://www.boolchand.com/.
De noite, a atração principal acaba sendo os Cassinos situados nos maiores hotéis e resorts da High Rise, onde se pode brincar com as máquinas caça-níqueis, ou tentar a sorte no blackjack, roleta e outros. Além disso, é possível sair para jantar cada dia em um restaurante diferente ao longo da rua de restaurantes atrás dos hotéis da High Rise.           

    
Outra opção de passeio durante o dia é conhecer o Farol ao norte da ilha, com bela vista dos dois lados, onde é possível identificar a grande diferença existente entre os oceanos que banham o leste e o oeste de Aruba. Próximo ao Farol há um restaurante, porém os preços praticados são de causar espanto. Muito caro!!! Fuja!  


Para os amantes da culinária, opções não faltam na ilha. Afinal, o que comer em Aruba?   

            
Na High Rise Hotels, nas proximidades do Paseo Herencia, há uma calçada recheada de boas opções para o jantar. As especialidades são diversas, desde a culinária local, até comida italiana, francesa ou fast foods americanos.


As refeições não costumam ser muito caras. Pagávamos em torno de 60-70 dólares para o casal, comendo do bom e do melhor. Podemos indicar como boas opções os seguintes restaurantes: Papillon Restaurant, Iguana Joe’s em Oranjestad, Bugaloe Beach & Bar no deck localizado na Palm Beach, Barefoot Restaurant e Smokey Joe’s Island Grills. Destes, o Papillon é imperdível. Excelente comida.

Calçada ao longo da qual se
 distribuem restaurantes atrás da High Rise
                  
Para aqueles que não desejam gastar muito, não se preocupem. Há opções baratas de fast food, tais como McDonald’s, Pizza Hut, Dunkin’ Donuts e Burger King. Afinal de contas, não poderia faltar esse tipo de comida em uma ilha que os americanos adoram, certo?

Falta falarmos do planejamento da viagem. E nesse ponto o custo e a época são os principais fatores.


Quanto custa uma viagem para Aruba? Quando fomos, a viagem como um todo custou R$ 7.000,00 reais, para nós dois, por cinco dias. Se compararmos com viagens para o Nordeste brasileiro, vemos que de caro não tem nada conhecer o Caribe. Na oportunidade, conseguimos passagens aéreas por um bom preço, nos hospedando no Holiday Inn Resort. Ou seja, sem maiores luxos, mas não passando qualquer tipo de perrengue. No dia a dia, não economizamos em nada. Fizemos todas as atividades que tínhamos vontade, e jantamos em todos os restaurantes que queríamos.


É possível baratear ainda mais o passeio. Para aqueles que não se importam em não estar hospedado em hotel “pé na areia”, uma boa opção, bem comentada por amigos, é o Hotel The Mill, bem próximo às praias Eagle Beach e Palm Beach (https://millresort.com/en/). Pesquisando hoje, porém, pude constatar que ele está praticamente o mesmo preço do Holiday Inn, o qual consideramos melhor opção.


Outra forma de tornar a viagem mais econômica seria o não aluguel do veículo, bem como a alimentação prioritária em restaurantes de baixo custo, tais como os fast foods, creperias e pizzarias.


Sobre que moeda levar, sugerimos o Dólar americano, apesar da moeda local ser o Florin ou Guilders. O dólar é totalmente aceito, sendo possível, em caso de imprevistos, sacar dinheiro local nos caixas eletrônicos (chamados ATM). A maior parte dos hotéis, shoppings e grandes centros possuem esse tipo de máquina. Outro detalhe, nesse ponto, é que, muitas vezes, o troco de nossas compras pode vir na moeda local com a conversão feita por eles. Na nossa época, 1 dólar valia em torno de 1,75 florins.


Sobre quando ir a Aruba, posso dizer que a melhor notícia é que, diferentemente da maior parte do Caribe, esta ilha não está em rota de furacão, ou seja, pode-se visitá-la tanto no primeiro quanto no segundo semestres sem maiores preocupações com o fenômeno natural.


O clima é sempre quente, com médias de temperatura entre 25-33 graus, sendo a maior probabilidade de chuvas entre os meses de outubro a janeiro. Mesmo assim, quando chove, não costuma ser por muito tempo.


Fomos em outubro. Realmente, na rua é muito quente e abafado. O ar-condicionado faz toda a diferença. Quando choveu, foi por no máximo 30 minutos, não prejudicando em nada o passeio.


Ufa! É isso o que temos para falar desse paraíso, até que venha à memória algum detalhe, aí postamos um complemento. Para maiores informações, sintam-se à vontade para nos perguntar no blog. Aproveitem para visitar as páginas no facebook e instagram.


Boa viagem para todos. 


OBS: Todas as fotos postadas foram tiradas durante a viagem.

Comente com o Facebook: